Esquerda - Conteúdo.

Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência.

Mesa Redonda: Acessibilidade Web e Governo Eletrônico - 09/12/2009.

Ricardo Kobashi - Moderador.
Tânia Virgínia de Souza Andrade - Palestrante.
Vagner Diniz - Palestrante.
Marco Antonio de Queiroz - MAQ - Palestrante.

SR. RICARDO KOBASHI:

Gostaria de chamar para a nossa mesa, Tânia Virgínia de Souza Andrade, Gerente Geral do Poupatempo SP, há 2 anos Superintendente de Operaes do Programa. Com formação em Ciências Sociais pela Faculdade Baro de Mauá, em Ribeirão Preto e especialização em Marketing pela ESPM, Atuou ainda na coordenação técnica e assessoria de Procon de São Paulo de 88 a 1996.

Gostaria de chamar também o senhor Marco Antônio de Queiroz, o MAQ, Consultor em informática do centro de vida independente Araci Nallin, autor do "A Bengala Legal ", do Rio de Janeiro. Consultor especialista em acessibilidade digital, com 23 anos de experiência em sistemas de informação do SERPRO e desenvolvedor de acessibilidade em páginas Web desde o ano 2000. Consultor técnico em acessibilidade do centro de vida independente Araci Nallin CVI AN e da acesso digital, autor do livro sopro no corpo, vive-se de sonhos.

Por fim gostaria de chamar o senhor Vagner Diniz, gerente geral do W3C, escritório Brasil. É engenheiro eletrônico com especializações pela Fundação Getúlio Vargas, São Paulo e Universidade de Genebra, Suíça. Tem larga experiência em governo eletrônico tendo atuado na administração pública e dirigido o instituto conselho imposto.

Haveria um quarto palestrante, mas, em funções de compromissos não pôde comparecer hoje. Rodolfo Fücher, diretor de assuntos corporativos da Microsoft. Essa mesa estava marcada para amanhã e ele tinha se agendado e como ela foi alterada a data para hoje, ele, infelizmente, não pôde comparecer.

A dinâmica dessa mesa, nós vamos dividir o tempo em apresentações de 15 minutos. 10 a 15 minutos. E, depois, guardar o restante para discussões que acho que é a parte que a gente acaba preferindo, né? Poder conversar um pouco, bater um papo. Enfim, eu vou... Tânia, sua palestra está lá no ponto, já podemos? Eu vou passar a palavra então para a Tânia Virgínia do Poupatempo.

Palestra de Tânia Virgínia de Souza Andrade, Poupatempo.

SR. RICARDO KOBASHI:

Gostaria agora de pedir para fazer a projeção de um vídeo. Vocês querem fazer alguma apresentação sobre o vídeo ou não? Vamos passar só e falar depois? Pode ser Marco?
SR. MARCO ANTONIO de QUEIROZ: Pode passar, está com o nome de "Custo ou Benefício".
SR. RICARDO KOBASHI: Está separado já? Vamos ver então?

Vídeo: "Acessibilidade web: Custo ou Benefcio" - streaming, Videolog - 11min.

SR. RICARDO KOBASHI:

Muito bom, muito interessante, valeu à pena a insistência de vocês para passar o vídeo que é excelente.
Então, para dar continuidade eu passo a palavra para o Vagner Diniz, gerente geral do escritório W3C no Brasil.

Palestra do Sr. Vagner Diniz, gerente geral do W3C no Brasil.

SR. RICARDO KOBASHI:

Obrigado Vagner. Passo a palavra agora para o Marco Antonio de Queiroz, consultor em informática do Centro de Vida Independente Araci Nallin, autor do "A Bengala Legal", do Rio de Janeiro.

Palestra de Marco Antonio de Queiroz - MAQ.

SR. RICARDO KOBASHI:

Obrigado ao Marco Antonio. Eu queria fazer um breve relato antes, nós vamos abrir para perguntas, né? Para ter uma discussão. Mas, antes disso eu queria contar rapidamente da experiência que foi e é... trabalhar para que os portais do governo se tornassem acessíveis. Depois de um bom tempo trabalhando com técnicos do governo, enfim, tentando, buscando a adoção de padrões e tendo a dificuldade, na verdade, de convencer e de... lidar com alguma resistência que a gente encontrava, principalmente por parte do pessoal técnico em trabalhar com... com os padrões e... e ter um portal acessível, a gente teve a a criação do site da secretaria dos direitos da pessoa com deficiência. E, em parceria com a secretaria, na verdade nós fizemos um complô contra o resto do governo, e falou-se: A gente vai fazer o primeiro site completamente acessível de uma secretaria de estado. Vai ser o site da secretaria dos direitos da pessoa com deficiência. E a partir disso a gente começou a desenvolver o projeto. E eu que estava imaginando, enfim, atraso na entrega, uma dificuldade imensa, é... uma necessidade de treinamento, de capacitação dos técnicos muito maior do que, do que usualmente é necessário, tive, por um lado, a felicidade e por outro a tristeza de descobrir que apesar de tudo era muito mais fácil do que a gente imaginava inicialmente. Fazer o site, fazer um site da secretaria acessível, tornar o site acessível foi muito mais simples, mais rápido e mais barato do que a gente imaginava inicialmente. Então, em primeiro lugar, eu fiquei bastante feliz porque isso possibilitou com que a gente estendesse essa acessibilidade a outros sites, inclusive o portal do governo, o portal dos serviços. Mas, por outro lado, eu fiquei bastante incomodado em achar que a gente demorou tempo demais, na verdade, porque a gente lidou com resistências que não eram... não eram razoáveis. Quer dizer, era muito mais simples, era muito mais fácil e a gente poderia ter feito antes. Mas, agora, fizemos e então... a chegada da secretaria é uma coisa festejada. No caso da internet, ajudou bastante a gente que trabalha com internet e tem vontade de fazer e... trabalhar com acessibilidade a defender essa idéia para os técnicos, dentro do governo, para os fornecedores. Acho que o que o Vagner colocou em relação a entender a cadeia toda, né? Quer dizer, o desenvolvedor, o conteudista, todo mundo está envolvido na questão de acessibilidade é bastante importante.
[Aplausos].

SR. MARCO ANTONIO de QUEIROZ:

Ricardo só para você saber, eu gostei do que você falou, inclusive porque eu fui o consultor da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência na acessibilidade do site com a Elza Ambrozio e isso me dá uma grande satisfação.

SR. RICARDO KOBASHI:

Bem, eu desconfiei que fosse você pelas informações... pessoa com deficiência, carioca...
Bom, queria agradecer a intervenção e acho que a gente teve aqui um bom panorama de ideias algumas que... que se complementam, mas, o importante é que a gente tem claro de que é um tema complexo que vários ângulos. E que o importante é a gente manter essa discussão que é o que esse evento está propiciando. Então, queria agradecer aqui aos participantes da mesa, ao Vagner, ao Marco Antonio e à Tânia. Agradecer, obviamente a faculdade de medicina, a secretaria do governo da pessoa com deficiência, a rede de reabilitação Lucy Montoro por terem, enfim, encarado o desafio de fazer um evento desse porte durante todo esse tempo e estar possibilitando de que essas discussões se mantenham e que a gente possa se conhecer e trocar ideias a respeito.
Então, é isso. Muito obrigado a todos.

[palmas]

Disponibilizado em: 21/01/2010.